Artur Feitosa Arrais Martins

FOTO: Aurélio Alves/O POVO

Advogado por vocação, Artur Feitosa Arrais Martins atua com desenvoltura nos ramos do direito administrativo, direito penal e direito civil. Graduado pela Universidade de Fortaleza (Unifor) e pós-graduado em licitações e contratações públicas pela Uni7, o advogado ocupa,com entusiasmo e satisfação, a função de sócio do escritório de advocacia Feitosa & Arrais, organização de serviços jurídicos estabelecida em Fortaleza há mais de 28 anos e que presta serviços qualificados, por meio de profissionais dedicados.

O escritório tem à frente o advogado e professor Paulo César Feitosa Arrais, procurador do município de Eusébio (CE), vice-prefeito licenciado da mesma cidade, presidente da Companhia de Desenvolvimento do Ceará (Codece), ex-vereador de Fortaleza e ex- presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (Caace). Já Artur Feitosa inaugurou e foi personagem, em 2014, do quadro Jovens e Promissores Advogados Cearenses, do portal jurídico DireitoCE.

Foi perfilado ainda nas publicações Advogados mais admirados do Ceará, entre 2014 e 2017, também do DireitoCE,e no Anuário do Direito do Ceará 2017, do Grupo de Comunicação O POVO. Estudioso, Artur compartilha conhecimento por meio de artigos publicados na imprensa especializada. Entre os textos, cita: A Responsabilidade Pessoal do Agente Público Como Mecanismo de Enfraquecimento da Arbitrariedade Estatal e Da Aplicação da Nova Lei 12.403/2011: Substituição da Prisão Preventiva por Outras Medidas Cautelares Diversas da Prisão.

“Inexiste justiça sem um advogado estudioso e diligente”, defende, ao recordar juristas da advocacia cearense consagrados, nacional e internacionalmente, como Clóvis Beviláqua e Paulo Bonavides. “O Ceará é um berço de talentos. Inobstante a isso, a advocacia cearense ainda é tímida quanto a serviços extra fórum. Ainda há muito para evoluir”, pondera. Para Artur, mesmo com a modernização e evolução da Justiça brasileira, não alcançamos o ideal para manter a verdadeira paz social. “O problema crônico ainda é a morosidade. Como diria o grande jurista Rui Barbosa: ‘A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta’”, completa.

Casado, religioso e devotado, planeja, com a permissão de Deus, chegar ao topo. Considera que a essência da advocacia está na efetivação da Justiça e se inspira: “A injustiça, por ínfima que seja a criatura vitimada, revolta-me, transmuda-me, incendeia- me, roubando-me a tranquilidade e a estima pela vida.” (Ruy Barbosa)