João Paulo Martins

FOTO: Aurélio Alves/O POVO

João Paulo Martins se apropria de ensinamento do jurista Heráclito Fontoura Sobral Pinto (1893 – 1991) para traçar a própria postura diante da profissão que escolheu. “Como diria Sobral Pinto, a advocacia não é profissão para covardes. Advogar é difícil, mas é gratificante, siga com persistência, ética e qualidade no serviço prestado que os resultados virão”, ensina a si mesmo o jovem advogado, apontando ter também como referência o legislador Clóvis Bevilaqua (1859 - 1944).

Graduado pela Universidade de Fortaleza (Unifor), na turma de 2015, João vem construindo carreira sólida nos últimos anos. Ele é pós-graduado em direito civil com ênfase em direito empresarial no complexo de ensino Damásio de Jesus. As áreas de atuação de João são o direito empresarial, direito de saúde e direito civil– especialidades que exigem um olhar cada vez mais sensível do jurista diante dos casos.

“Conseguir resultados positivos para meus clientes na área de saúde é muito especial, haja vista que, na maioria das vezes, é o momento em que eles mais precisam e confiam sua vida, sua saúde, no meu trabalho. O dia a dia do empresariado é muito corrido, assim, necessita ter especialistas ao seu lado para ajudá-lo na rápida tomada decisões, essa é a real importância de uma Assessoria Jurídica Especializada, auxiliar na antecipação dos riscos e, por via de consequência, no planejamento empresarial, defende.

O profissional se motiva justamente na possibilidade de solucionar questões complexas. “Busco conseguir resolver as demandas dos meus clientes da melhor maneira possível, sendo ágil e eficaz. No dia a dia, não sei o que me espera, os clientes trazem casos diversos. Essa dinâmica me atrai, ver o cliente satisfeito é, sem dúvidas, uma da minhas maiores satisfações”, aponta, destacando ser impossível perder de vista a importância de avaliar cada caso com extrema atenção.

“É preciso ter um olhar criterioso. Uma decisão mal tomada pode acarretar sérios prejuízos para a empresa, podendo esta, chegar a perder espaço no mercado. Além de focar nas antecipações dos riscos, possuímos uma advocacia bastante ativa, procurando sempre melhorias para nossos clientes, seja na obtenção de créditos contenciosos ou não contenciosos, perante os órgãos reguladores ou na redução da carga tributária destes, assim, conseguimos dar margem para nos nossos clientes, para isso, estamos sempre buscando nos atualizar ".

João Paulo é vice-presidente da OAB Jovem e membro do Conselho Consultivo OAB Jovem, atuando ainda como secretário-adjunto da comissão de apoio ao advogado em início de carreira. O profissional integra a CDL Jovem Fortaleza, órgão da Câmara dos Dirigentes Lojistas do Ceará, e é vice-presidente da Associação dos Jovens Advogados de Fortaleza e Regiões do Ceará (Ajaforte).

É secretário da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Caucaia (Acisc) e membro do fórum jovem empresário do Ceará. Em 2014, o advogado fundou, com outros dois sócios, o escritório Fernandes, Martins e Aquino Sociedade de Advogados.

Em novembro de 2017, após três anos de crescimento contínuo, os profissionais receberam uma proposta para fusão com o escritório Aragão, Portela & Molina Advocacia e Consultoria, um dos maiores escritórios do Estado, com mais de 10 anos de atuação. “Essa fusão foi aceita e dada inicio em 2018. Tem sido marcante pelo fato de estar sendo reconhecido no cenário estadual por uma grande banca”, comemora.